Histórico

O Grupo de Pesquisa Politeia foi criado no ano de 2003, capitaneado pelos professores Maria Ester Menegasso e José Francisco Salm, e vinculado ao Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas – Esag, da Universidade do Estado de Santa Catarina, Udesc.

Desde sua fundação, o Politeia mantém sua dedicação ao estudo e compreensão da coprodução de bens e serviços públicos em rede, envolvendo a participação ativa da burocracia pública, de governantes, cidadãos e organizações empresariais e associativas. Inicialmente denominado Politeia: Coprodução do Bem Público sob a ótica da Accountability, Responsabilidade Social e Terceiro Setor,  a partir de 2011 passou a denominar-se Politeia - Coprodução do Bem Público: Accountability e Gestão.

O Grupo inicialmente dedicou-se à pesquisa “O diagnóstico do Capital Social”, integrante do Projeto Meu Lugar do Governo do Estado de Santa Catarina. As regiões de São Joaquim e Concórdia foram escolhidas como projeto piloto da pesquisa. Mais tarde, com a superveniência do acordo firmado entre a Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Santa Catarina e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, o Grupo Politeia foi o responsável por sua ampliação para todas as regiões de Santa Catarina. Entre os anos de 2005 e 2006 envolveu cerca de 160 pesquisadores de distintas instituições de ensino do estado, além de articular diversos atores públicos e sociais no levantamento do capital social em regiões catarinenses.

A criação do Grupo Politeia esteve também ligada à implantação do Mestrado Profissional de Administração da Esag/Udesc, ao dar suporte à Linha de Pesquisa de Coprodução do Bem Público. O grupo possibilitava a articulação das atividades de pesquisa, ensino e extensão do curso de Administração Pública, papel que continua desempenhando ainda hoje por meio de iniciativas em conjunto com outros grupos e programas de pesquisa e extensão, como o Laboratório de Aprendizagem em Serviços Públicos - Lasp, na Esag/Udesc, e redes de pesquisadores nacionais e internacionais.

A admissão de novos professores pesquisadores, em 2009, permitiu a ampliação das linhas de pesquisa do Grupo original, o que resultou na criação de um novo Grupo de Pesquisa, o Callipolis - Políticas Públicas e Desenvolvimento, inicialmente liderado pelo Professor Francisco G. Heidemann, um dos pioneiros do Politeia. Atualmente, o Politeia conta com 11 professores pesquisadores, cerca de 20 estudantes de graduação e pós-graduação (voluntários e bolsistas) e 1 técnico, os quais atuam em torno de duas linhas de pesquisa: Gestão da coprodução de bens e serviços públicos e Accountability sob a ótica da coprodução de bens e serviços públicos.